Cantigas

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Ela sou eu





Minha Voz vem daquilo que sempre em tempo e espaço aprendi com ela.
Para lembrar em definitivo de onde venho e para onde vai o meu canto.
Sou um artista da voz. E através do corpo, minha voz ecoa como dança do vento de Oyá e na doçura de Yá Oxum.
Gal Costa é até hoje o que mais expressa minha ligação com o cantar. Sua forma de emitir, seus movimentos labiais, seus vibratos, sua maneira peculiar de tratar as notas... 
Todos os novos cantantes neste país precisam ouvi-la... mesmo que para rejeitá-la.
Digo, sempre: Maria Bethânia me ensinou o caminho do palco. Gal Costa me ensinou a cantar.
E eu canto por que ela canta.
Em todos os sentidos: ela sou eu.
E é sempre...

Nenhum comentário:

VideoBar

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

Total de visualizações de página